ACESSIBILIDADE:
Acessibilidade: Aumentar Fonte Acessibilidade: Retornar Fonte ao Tamanho Original Acessibilidade: Diminuir Fonte
Ícone do YouTube Ícone do Facebook Ícone do Instagram Ícone do Twitter Ícone do Tik Tok
Ícone Sanduíche para Navegação
Logotipo do Projeto Cartografias de Boas Práticas da Rede Navegue pelo mapa e conheça as diferentes ações escritas e promovidas por profissionais de toda a nossa Rede.
Logo Cartografias
Boas Práticas
Práticas Leitoras
Respeito e Consciência não tem cor, tem amor
Informações
Relatos
Resultados Observados
UNIDADE DE ENSINO
EM Francisco Sertorio Portinho - 5ª CRE
Rua Amâncio Bezerra 49 - Irajá
AUTOR(ES)
Rosane de Paula Torres de Abreu
Professor II, atualmente regente das turmas 1501 e 1302, envolvidas no projeto.
CARGO/FUNÇÃO DO AUTOR
PII
OBJETIVOS
Promover a reflexão a respeito da igualdade racial estimulando, assim, o respeito às diferenças. Conhecer as tradições africanas e identificar de que maneira elas influenciaram a cultura brasileira. Desconstruir o conceito de que os africanos eram naturalmente escravos, quando na verdade foram escravizados por outros povos. Identificar como a cultura africana está presente no nosso cotidiano por meio de músicas, comidas, língua, religião, danças, literatura (escritores negros), e literatura voltada para a cultura africana. Trabalhar a expressão corporal através da capoeira e dramatização de literatura com a temática de diversidade. Conversar um debate a respeito da disseminação e preconceito baseados na aparência das pessoas. E pesquisa de leis abolicionistas, levando em consideração o lento processo de abolição dos escravos.
HABILIDADES
3º ano - Anos Iniciais - Identificar e ler palavras a partir de diferentes gêneros textuais.
5º ano - Anos Iniciais - Apresentar opinião sobre assuntos significativos.
PERÍODO DE REALIZAÇÃO
Setembro/2022 até Novembro/2022
Durante o período, os alunos realizaram pesquisas relacionadas com todo o processo de escravidão e leis abolicionistas, bem como realizaram a leitura de literatura africana e conheceram o nome de grandes escritores negros, como Carolina Maria de Jesus e Conceição Evaristo, por meio das rodas de leitura e rodízio de leitura. Os alunos fizeram pesquisa sobre grandes personalidades importantes na causa e resistência do povo negro. Reconheceram em mapas a localização dos quilombos e sua formação. Conheceram toda a cultura trazida pelos africanos e sua influência na alimentação e religião. Reconheceram a importância da celebração do Dia da Consciência Negra, como marca da resistência de Zumbi dos Palmares. Refletiram e valorizaram a convivência harmônica com a diversidade através de dramatização da história Menina Bonita do Laço de Fita, de Ana Maria Machado. Trabalharam e manifestaram aspectos da cultura africana como capoeira, música e dança.
Os alunos estão se valorizando e realizando sua história e reconhecimento através da ancestralidade africana. O sentimento de se ver representado racialmente no mundo atual ficou nítido na culminância do projeto. Agora reconhecem a sua importância, da igualdade racial e sua representatividade social, além de construir, hoje grandes obras de escritores negros importantes para causa como Carolina Maria de Jesus e Conceição Evaristo. Os conhecimentos sobre as leis abolicionistas e seus principais responsáveis, como o nome dos grandes abolicinistas, despertassem para a valorização e preservação da cultura africana.
Registros
Envie sua mensagem
E aí, professor(a)?

Gostou dessa ação, tem alguma sugestão ou quer tirar alguma dúvida com este(a) professor(a)? Mande uma mensagem para ele(a) aqui. As Cartografias também consistem neste espaço de trocas e compartilhamentos do que se produz na Rede Municipal de Educação carioca.