31 Agosto 2021
0
0
0
s2sdefault
 
educoesp projecao sala de aula3
Projeção de percurso da Rioeducopédia pela professora Cynthia Caputto, da E.M. Pestalozzi. Foto: arquivo pessoal

A professora de Classe Especial Cynthia Caputto, da E.M. Pestalozzi (10ª CRE), está encantada com os resultados do uso da Rioeducopédia em sala de aula. Seus alunos, a maioria com deficiência intelectual (D.I.), também adoram quando é utilizada a plataforma que, segundo ela, facilita muito a aprendizagem, a interação e a socialização de toda a turma.

Para Cynthia, um dos motivos desse sucesso reside no fato de a Rioeducopédia viabilizar duas experiências fundamentais à aprendizagem deles: “Meus alunos têm necessidades especiais específicas. Precisam de muitos elementos visuais e concretos para aprenderem melhor. A plataforma proporciona as duas coisas”.

A linguagem própria da internet, semelhante a dos games, presente em todo o percurso formativo (composto por videoaula, desafio, quiz e para saber mais) garante os elementos visuais tão caros aos alunos de Cynthia. A parte concreta é viabilizada por meio da resolução prática do desafio e do quiz.

educoesp jogo velha3
Aluno construindo o jogo da velha, a partir do desafio do percurso Recicle e bringue. Foto: arquivo pessoal

No percurso “Recicle e brinque” (1º ano/Artes Visuais, Artes Cênicas, Música e Ed. Física), por exemplo, o desafio propõe que os alunos produzam, com materiais reciclados, um brinquedo diferente dos apresentados na videoaula. Foi o que a professora pediu para a turma fazer, depois de assistirem à videoaula.

“Escolhemos o Jogo da Velha feito com papelão e tampinhas. Cumprida a tarefa e mantendo o distanciamento previsto no protocolo sanitário, foi a hora da diversão. Aprendizagem das habilidades garantida! E ainda trabalhando a estratégia, a atenção e a socialização, mesmo com o distanciamento social”, comemora.

Para a diretora da E.M. Pestalozzi, Viviane Lazarini Guimarães, há ainda outros motivos para o sucesso da Rioeducopédia em sala de aula, além dos citados por Cyntia:

“As tecnologias digitais estão inseridas no cotidiano dos alunos, inclusive dos nossos que são especiais. As aulas, hoje em dia, precisam de elementos audiovisuais e de mais dinamismo. Têm que ser capazes de proporcionar maior interação, ainda que estejam distantes uns dos outros. Não podemos mais usar só o papel, se quisermos maior engajamento da parte deles”.

educoesp relogio de sol
Testando o relógio de sol, desafio do percurso O sol nasce e o sol se põe. Foto: arquivo pessoal

Escolha e aplicação do percurso formativo

Um dos pontos característicos da Rioeducopédia é que cada professor pode se apropriar dos conteúdos da plataforma da maneira que considera mais adequada. No caso de Cyntia Caputto, a partir de seu planejamento, ela acrescenta, quinzenalmente, as habilidades previstas no Material Rioeduca para o período. Baseada nisso, escolhe o percurso formativo da Rioeducopédia que vai aplicar em sala de aula.

Na metodologia da professora, as videoaulas são, normalmente, utilizadas para introduzir um novo assunto e/ou para começar a trabalhar novas habilidades. Projetadas por meio do Datashow, são assistidas de forma coletiva pela turma. Cynthia vai pausando o vídeo para tirar dúvidas e acrescentar explicações sobre o assunto.

As pausas também são uma estratégia de ensino para melhor fixar os componentes curriculares e não dispersar a turma. Estratégica também é a resolução do desafio e do quiz de forma coletiva: “A interação e a socialização dos alunos é um objetivo muito importante da Classe Especial”, explica.

Ensino remoto: como acompanhar o aluno

O acompanhamento dos alunos que ainda estão no ensino remoto é mais desafiador, segundo Cynthia. Um dos motivos é que não consegue realizar aula síncrona em função da dificuldade de acesso à tecnologia por parte dos responsáveis que mediam a relação aluno/professor. “Optei por fazer um vídeo explicativo, indicando a aula da Rioeducopédia a ser acessada e o material Rioeduca a ser estudado”.

Uma nova funcionalidade da Rioeducopédia pode ajudar a professora da E.M. Pestalozzi (e todos os demais que usam a plataforma) a acompanhar os alunos que estão estudando remotamente. É que o docente pode, agora, ter acesso ao relatório de suas turmas, clicando em seu perfil (localizado à esquerda, na parte de baixo da página).

Educoesp funcionalidades
Setas indicam onde clicar para ter acesso às novas funcionalidades da plataforma

O relatório apresenta não só o desempenho da turma, mas também de cada aluno individualmente. Com isso, o docente tem mais clareza acerca das habilidades que os estudantes tiveram mais ou menos acertos na hora de responder o quiz, podendo, assim, direcionar atividades de reforço.

Outra novidade da Rioeducopédia é a ferramenta que facilita encontrar os percursos formativos a partir da habilidade a ser trabalhada, ou ainda a partir do componente curricular ou de um assunto qualquer como, por exemplo, “subtração e adição”. Para acessar essa funcionalidade, basta clicar no botão ReforçoRio (localizado à direita, na parte de baixo da página).

Uso no dia a dia

Na E.M. Pestalozzi, há outras professoras que adotam Rioeducopédia em sala de aula ou utilizam outros recursos digitais que contribuem, efetivamente, para a aprendizagem dos alunos, como é o caso de Keila Fuly e Érica Bernal. Para Márcia Cristina da Fonseca Cavalcante, coordenadora pedagógica da escola, a plataforma contribui com o processo educativo, porque apresenta conteúdos de forma lúdica:

Educoesp cynthiacaputo empestalozzi
A professora Cynthia Caputto. Foto: arquivo pessoal

“Isso desperta o interesse da criança, faz da aula um momento prazeroso. Os vídeos, os desafios, os jogos, o quiz são atrativos e acabam facilitando e enriquecendo a aprendizagem”.

Cynthia Caputto concorda com ela e, no caso de Rioeducopédia, ela é contundente: “Aconselho todos os professores a usarem a plataforma. É uma ferramenta de uso muito simples. Seus percursos formativos são elaborados em sintonia com o material Rioeduca e as habilidades indicadas pela SME. Facilita nosso planejamento e ainda atrai a atenção do aluno. Para mim, é uma ferramenta completa”.

Mídias Relacionadas
Relacionados
Mais Recentes