Da série
Patrimônio Material do Rio
04 Novembro 2014
0
0
0
s2sdefault
 

fachada RGPL4Quem anda no centro do Rio de Janeiro, pelos arredores da Praça Tiradentes, certamente vai se deparar com uma edificação diferente – o Real Gabinete Português de Leitura. Se a pressa permitir e a curiosidade vencer, o pedestre se surpreenderá: um local belíssimo, luz natural entrando pela claraboia no teto e a maior coleção de livros e periódicos portugueses do Brasil. Tudo gratuito e à disposição do público.

Desde julho deste ano, a instituição começou a oferecer visitas guiadas, que devem ser agendadas por telefone. Se o grupo for formado por professores e alunos, ganha o DVD do vídeo institucional ao final do tour. O filme tem um formato atraente para o público infanto-juvenil: trata-se de uma ficção, intitulada A Pedra Fundamental, protagonizada pela atriz-mirim Mel Maia. A direção é de Thiago Valente, vencedor do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro em 2013, na categoria curta-metragem ficção.

DVD A Pedra Fundamental editada2Gilda Santos, vice-diretora da instituição, explica: “Numa visita guiada a alunos, acompanhados de seus professores, são destacados e comentados detalhes da fachada, do hall de entrada e do salão de leitura. Todos recebem, também, o folheto ilustrado O Que É Que a Biblioteca Tem?, em que está contada, de modo sintético, a história do livro e é apresentada a diferença entre livro, periódico e manuscrito – os principais materiais que o acervo da biblioteca abriga. Se são pesquisadores ou professores, sem suas turmas, que visitam o Gabinete, o acesso a outros salões é permitido.”

A instituição é a guardiã de obras raras, como a primeira edição de Os Lusíadas, de 1572; manuscritos de Machado de Assis; e o Dicionário da Língua Tupy, de Gonçalves Dias. Além disso, o acervo está em permanente atualização, pois a biblioteca recebe um exemplar de todas as obras impressas por editoras em Portugal desde que, em 1935, o governo lusitano concedeu ao Real Gabinete o benefício de “depósito legal”.

Periódicos antigos digitalizados

Angelo Agostini barca FerryGraças ao projeto O Real em Revista, diversos periódicos do século XIX, tanto portugueses como brasileiros, estão sendo digitalizados e disponibilizados na internet. A intenção é facilitar o acesso para interessados em pesquisar os costumes dos anos 1800 no Brasil e em Portugal, e contribuir para a compreensão de nossa cultura comum. O projeto, que conta com o patrocínio da Petrobras, foi escolhido entre 260 concorrentes na categoria Apoio a Museus, Arquivos e Bibliotecas, sendo o único contemplado do estado do Rio de Janeiro.

Revista on-line

Para os especialistas em Língua Portuguesa, mais uma atração no site do RGPL: a revista semestral Convergência Lusíada, um espaço de reflexão sobre literaturas que busca contribuir para a circulação de ideias entre os diversos países falantes do português.

Outra informação interessante é que o Polo de Pesquisa sobre Questões Luso-Brasileiras, editora da revista, concede bolsas de estudo a jovens pesquisadores.

Um pouco mais de história

Mas, como surgiu esse prédio em estilo neomanuelino que propaga a cultura portuguesa no Brasil? A história contada no site da instituição é que, em 1837, um grupo de 43 imigrantes portugueses, em sua maioria comerciantes, resolveu criar uma biblioteca para “ampliar os conhecimentos de seus sócios e dar oportunidade aos demais patrícios de ilustrar o espírito”; já o título de Real foi acrescentado em 1906 pelo Rei D. Carlos.

Revista IllustradaÉ curioso saber que o escritor Machado de Assis presidiu algumas sessões da Academia Brasileira de Letras no local, antes que a ABL tivesse sede própria. Em 1900, um fato marcaria sua vocação até os dias atuais: tornou-se biblioteca pública, dando a todo cidadão acesso aos seus mais de 350 mil títulos.

RGPL
Rua Luís de Camões, 30, Centro.
Funcionamento: de segunda a sexta, das 9h às 18h.
Tel:2221-3138
realgabinete.com.br
orealemrevista.com.br



 

Patrimônio Material do Rio
Mais da Série
Relacionados
Mais Recentes