ACESSIBILIDADE
Acessibilidade: Aumentar Fonte
Acessibilidade: Tamanho Padrão de Fonte
Acessibilidade: Diminuir Fonte
Youtube
Facebook
Instagram
Twitter

A rica história dos esportes no Rio de Janeiro
SÉRIE
História dos Esportes no Rio
03 Março 2016 | Por Sandra Machado
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Whatsapp

 

Primeiros trajes de banho para mulheres (Ilustração: entrerendasebabados.com.br)

A identificação do carioca com a prática esportiva vem de longe. Até chegar ao futebol, vários outros esportes desfrutaram da preferência do público, como o remo e o turfe. Até mesmo as touradas tiveram seu período de ouro na cidade, elevadas a uma categoria atlética, quando pessoas comuns entravam nas arenas, nas chamadas “provas de curiosos”.

A nova série do Portal MultiRio, que serve de aquecimento para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos do segundo semestre de 2016, tem como principal fonte os artigos publicados por Victor Andrade de Melo, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), onde coordena o Sport: Laboratório de História do Esporte e do Lazer. Confira uma prévia do tema nesta entrevista realizada com o pesquisador.

Portal MultiRio – Como se deu o desenvolvimento dos esportes, em geral, na cidade do Rio de Janeiro?

Victor Andrade de Melo – O desenvolvimento dos esportes é um desdobramento de vários fatos articulados. A partir dos anos 1850, podemos citar alguns: o desenvolvimento de uma cena pública mais ativa, e com o delineamento de um mercado ao redor dos entretenimentos; maior vinculação com o continente europeu, inclusive em função do desenvolvimento tecnológico e por desejo de adoção de certos parâmetros civilizatórios; o aumento das preocupações com a higiene e saúde, bem como, a partir dos anos 1870, com a defesa nacional.

PM – Qual foi a contribuição da imprensa e das artes para essa apropriação da cultura desportiva por parte da população?

VAM – A imprensa foi fundamental no desenvolvimento da prática esportiva, ao divulgar suas atividades e reforçar determinadas representações que foram fundamentais para a construção de sua popularidade.

Victor Andrade de Melo (Foto: Arquivo pessoal)

PM – Que influência o poder público exerceu nesse processo?

VAM – Na segunda metade do século XIX, o poder público apoiou o desenvolvimento esportivo de forma esporádica, já o considerando uma prática interessante para reforçar a ideia de que a sociedade brasileira progredia e se civilizava. No início do século XX, esse investimento e esse apoio se tornaram mais comuns e estruturados, destacando-se como pioneiro o envolvimento do prefeito Pereira Passos, que concebeu uma mobilização do esporte no âmbito das reformas que liderou no Rio de Janeiro.

PM – No que diz respeito às classes sociais separadamente, como se deu o grau de adesão àquelas novidades do setor que desembarcavam por aqui?

VAM – O esporte foi popular desde o início. No princípio, contudo, os mais populares participavam apenas como público, a não ser no caso dos jóqueis do turfe. Uma maior participação dos populares como praticantes somente se observa nos anos iniciais do século XX, sendo o futebol o esporte que marca esse novo envolvimento.

PM – Você já escreveu artigos descrevendo a prática das touradas no Rio de Janeiro. Além delas, que outros costumes de época poderiam ser considerados insólitos pela sociedade carioca contemporânea?

VAM – O que é interessante perceber é que houve muitas coisas curiosas em função de que ainda se construíam as experiências esportivas. Um exemplo é o caso das fábricas de cerveja que se localizavam na Rua de Matacavalos (atual Rua do Riachuelo) e Rua da Guarda Velha (atual Treze de Maio). Eram verdadeiros complexos de entretenimento, em que havia a bebida, mas também música, jogos e algumas práticas esportivas, bem como apresentações de ginástica.

 
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Whatsapp
MAIS DA SÉRIE
texto
Primeiros esportes femininos no Rio de Janeiro

Primeiros esportes femininos no Rio de Janeiro

08/03/2017

A naturalidade com que as mulheres cariocas de hoje praticam modalidades é uma conquista de direitos que demorou para se consolidar.

História dos Esportes no Rio

texto
Polo aquático teve início na Baía de Guanabara

Polo aquático teve início na Baía de Guanabara

31/05/2016

Primeira participação brasileira em um esporte olímpico coletivo aconteceu na Antuérpia, em 1920, com a seleção masculina de polo.

História dos Esportes no Rio

texto
Discriminação marcou começo do futebol

Discriminação marcou começo do futebol

11/05/2016

Cobertura jornalística rotulava clubes e torcidas oriundos de fábricas e subúrbios, reproduzindo a rígida estratificação social da época.

História dos Esportes no Rio

texto
Contexto propício marcou início da ginástica no Rio

Contexto propício marcou início da ginástica no Rio

25/04/2016

Esporte se beneficiou do interesse militar e da recomendação médica. Clubes portugueses e programa de rádio foram agentes de disseminação.

História dos Esportes no Rio

texto
Touradas à carioca

Touradas à carioca

11/04/2016

Por mais de 200 anos, o polêmico espetáculo existiu na cidade, onde foi praticado até mesmo como uma espécie de esporte amador.

História dos Esportes no Rio

texto
Os primórdios da natação no Rio de Janeiro

Os primórdios da natação no Rio de Janeiro

17/03/2016

Apesar dos pesados trajes de banho, a Baía de Guanabara passou a ter disputas organizadas do esporte já na segunda metade do século XIX.

História dos Esportes no Rio

texto
A contribuição do remo para o esporte no Rio de Janeiro

A contribuição do remo para o esporte no Rio de Janeiro

04/11/2015

Ele já foi a modalidade mais popular da cidade e deu origem a três dos mais importantes clubes do futebol carioca.

História dos Esportes no Rio